O que é religião

    No Comments
    atlas_lugares_sagrados_p_009_jerusalem

    Religião vem do latim religare, que significa religar-se a Deus ou a um Ser Superior, o que parece uma definição bastante pobre para tudo que a religião representa em nossa sociedade desde a antiguidade até a atualidade. Não é simples encontrar uma definição perfeita para a religião. Muitas tentativas de defini-la vêm sendo feitas ao longo da história, das quais apresentamos algumas.

    Em geral, para se chegar a uma definição de religião mais geral, é preciso comparar diversas religiões e encontrar pontos em comum entre elas. Entretanto, uma pessoa religiosa tende a considerar a sua própria religião como a verdadeira, assim é complicado proceder ao estudo das religiões quando se faz parte de uma delas. A imparcialidade, nesse caso, torna-se quase impossível.

    Há pesquisadores que acreditam que cada religião deve ser estudada em seu próprio contexto histórico e cultural, mas sob essa perspectiva, também fica difícil se chegar a uma definição mais genérica do que seja uma religião, independente de qual ela seja.

    Alguns pesquisadores tentaram encontrar esse denominador comum para definir o conceito de religião:

    Religião significa a relação entre o homem e o poder sobre-humano no qual ele acredita ou do qual se sente dependente. Essa relação se expressa em emoções especiais (confiança, medo), conceitos (crenças) e ações (culto, ética).
    C.P. Tiele (1830-1902)
    Religião é a convicção de que existem poderes transcendentes, pessoais ou impessoais que atuam no mundo, e se expressam por insight, pensamento, sentimento, intenção e ação.
    Helmuth von Glasenapp (1891-1963)

    Outros vêem a religião como produto de fatores sociais e psicológicos. Karl Marx, por exemplo, entendia que religião, arte, filosofia, idéias e moral são subprodutos de uma sociedade de base econômica, que é o que de fato dá a direção para as tradições e costumes desta sociedade. Nesse caso, a religião seria fortemente influenciada pelos rumos econômicos desta sociedade.

    Atualmente as ciências da religião, tais como a filosofia da religião e a fenomenologia da religião, consideram-na como um elemento independente, que tanto influencia quanto é influenciado pelos aspectos social e psicológico, porém com uma estrutura própria.

    Bibliografia

    Gaardner, Joisten; Hellern, Victor; Notaker, Henry. O livro das religiões.   Tradução de Isa Mara Lando. São Paulo : Cia das Letras, 2000. ISBN 85-7164-994-4

    Artigos Relacionados

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *