Relacionamentos de Amor

    No Comments
    hubble_hourglass_nebula

    É quase uma unanimidade: grande parte dos relacionamentos amorosos não dá certo! A maioria acaba em separação ou divórcio. Provavelmente, porque não eram relacionamentos de amor, mas sim de paixão. Pois a paixão depende da natureza, do instinto, das altas e baixas hormonais. Quando a paixão se vai depois de algum tempo é que se pode constatar se ficou o amor.

    Isso não significa que não possamos ter relacionamentos de amor. Mas baseados no amor e não na paixão. O amor é muito diferente, pois depende intrinsecamente de maturidade espiritual. Quem pode amar o outro enquanto não se amar? Como se pode dar algo que não se tem? E um ego não é capaz de amar, apenas de pedir cada vez mais amor! Enquanto não se tem a maturidade espiritual, somos apenas egos em busca de algo que se pareça com amor. Mas como um ego pode perceber o amor? O que fazer para sermos capazes de dar e receber amor de verdade? Somente nos desvencilhando do ego!

    O primeiro impulso para o amor é sair em busca de nossa alma, de nossa essência, de nossa pureza interior. É o caminho da iluminação. Também é a filosofia socrática, do conhecer-se a si mesmo. É dar vazão à nossa essência, permitir que nossa alma se expresse por meio de nossos corpos físico, emocional e mental. E a alavanca para nos dar este impulso, para uma guinada, um salto quântico em nossas vidas pode ser a meditação!

    O caminho é longo, mas só então chegamos ao amor de verdade! Experimente! Vivencie! Medite! Ilumine sua vida! E encontre o Amor!

    Artigos Relacionados

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *